I Love São Paulo.

I Love São Paulo.

Para quem anda perdendo parafusos por aí…

Para quem anda perdendo parafusos por aí…

E este é o meu primeiro jogo de tabuleiro. Iniciou uma coleção que hoje tem 250 jogos.

E este é o meu primeiro jogo de tabuleiro. Iniciou uma coleção que hoje tem 250 jogos.

A Greve vs. O Povo

Fazer greve para uma categoria única e exclusiva como o metrô é fácil. Vai bancário fazer greve. Bancário está sendo substituído por automação. Vão ser necessários cada vez menos funcionários nas agências dos bancos. E no metrô ?

Indústria de papel e celulose tinha o mesmo problema. Automatizaram a produção de papel. Eu assisti a formatura da última turma de soldadores do SENAI. Profissão substituída por robôs. Está na hora do Governo do Estado abrir contratação imediata e mandar embora todos os funcionários do metrô por justa causa. Se contratar novos funcionários, com salários menores e menos benefícios vai haver economia suficiente para pagar eventuais indenizações trabalhistas.

Afinal, quem ganha R$ 700 só de vale refeição, deve ser um profissional altamente capacitado e não vai faltar lugar no mercado.  

Quem substituirá o BlackBerry ??

No mundo corporativo, o BlackBerry é uma lenda. Apareceu antes do iPhone e do Android e naquela época nenhum dispositivo conseguia oferecer o que ele fazia. E-mails, agenda compartilhada, mensagens e até ligações telefônicas.

Mas o mundo agora é outro e o Blackberry está em vias de extinção. Algumas pesquisas apontam que agora este smartphone tem menos de 1% do mercado nos EUA. Quem será seu sucessor ?

Apesar do sucesso, Apple e Google não são os mais prováveis candidatos no mundo corporativo (apesar do BYOD estar se popularizando). Então existem 3 grandes “players”: Samsung, LeNovo e Microsoft. E parece que o Windows Phone assumirá a tarefa de ser a escolha do mercado corporativo.

Muitos dados encriptados do governo americano estão em servidores operados pela Blackberry. Eles não vão querer que esses dados passem para uma empresa chinesa. Será que a Microsoft está a altura desta terefa ?

http://www.workintelligent.ly/technology/mobile/who-will-fill-the-blackberry-void/?utm_campaign=ContentSyndication&utm_medium=NativeAd&utm_source=Taboola&utm_content=timeinc-time&utm_term=the+blackberry+void

Android é o novo “MS-DOS” ???

Segundo a revista Wired, é sim.

Bateu em 80% de “Market Share”. Está virando unanimidade no mercado ? Será ?

http://www.wired.com/business/2013/11/android-is-our-ms-dos/

Como transformar minhas aulas num jogo ?… at AnswerGarden.ch.

Brasileiro é bundão ?

Eu sempre disse que era.

Sempre critiquei que brasileiro nunca sai pra protestar na rua. Não reivindica seus direitos. Não reclama da corrupção. Não faz nada contra os impostos abusivos. Aceita tudo.

Eu fiquei muito espantado de ver um grupo de pessoas na rua reclamando do aumento do ônibus em São Paulo. E fiquei chateado que até nossas reclamações são erradas, com gente pichando paredes e destruindo a propriedade pública.

O povo não tem o menor senso de que é “contribuinte”. Destruir o patrimônio público ou privado é um puta erro. Um contra-senso. Um despropósito. Um desserviço. Tiro no próprio pé. Afinal, é o pagador de impostos que acaba ficando com o ônus de repor o que foi destruído, seja patrimônio público (dano a um bem que é de todos) ou privado (vão processar o estado, ou pedir indenização do governo pela propriedade destruída). De uma forma ou de outra, são os impostos que vão ser usados para pagar pela destruição.

Agora vejo que mesmo que tiver meia dúzia de palhaços que fazem baderna, o protesto é o melhor caminho. Vamos ser pacíficos o tempo todo. Vamos respeitar o patrimônio de todos e o patrimônio dos outros. Mas vamos protestar. Simplesmente porque não dá mais pra aceitar essa putaria que fazem no Congresso. Não dá mais pra continuar a viver na lama grossa da nossa política. Basta ! Vamos protestar mesmo. Vamos cobrar o que é nosso e somente isso já vai fazer a diferença. Só cobrar o que é nosso por direito vai fazer deste país um lugar decente pra se viver.

Ativismo de Sofá

O termo está na moda hoje em dia. Muita gente ouviu dizer que a revolução estava acontecendo no Oriente Médio por causa das redes sociais e decidiu então “surfar nesta onda”. Mas compartilhar uma foto no Facebook não é ativismo. É aporrinhação, pra dizer o mínimo.

As pessoas pintam seus avatares nas redes sociais de verde e se dizem ecologistas. Mas continuam colocando o lixo reciclável junto com o lixo orgânico, jogando papel pela janela do carro e bituca de cigarro em qualquer lugar. Isso não adianta.

Nem adianta dizer que vai ajudar a resolver os problemas do mundo e não sair de casa para isso. Postar fotos de cachorrinho abandonado é fácil. Quero ver ir ajudar cuidar dos cachorrinhos no canil municipal ou na casa de alguém que cuida de animais abandonados ou maltratados por seus antigos donos. Quer postar uma foto ? Que tal a sua dando banho num cão sarnento desamparado que foi acolhido por um amigo ?

Se quer ajudar o mundo, faça sua parte direito. Colabore para economizar água e energia, vá de transporte coletivo pelo menos 1 vez por semana para o trabalho, não jogue lixo na rua, separe o seu lixo, não deixe água parada na sua casa, seja educado no trânsito, cumprimente o porteiro do prédio e o faxineiro da firma. Ajude de verdade. Entre numa causa social, mas não fique compartilhando coisas só porque é moda ou pra parecer que você é um cara “descolado” ou “engajado”. Aja mais e fale menos. O mundo agradece.